Apresentaçom

Se estás a ler isto é possível que mercasses o mapa que figemos em colaboraçom com Leandro Lamas, assim que muito obrigados. Com esta pequena entrada queremos apresentar e comentar brevemente o nosso trabalho, assim como justificar o porquê das nossas escolhas. Desde logo, nom resultou doado limitar-se a 35 factos, mas tampouco se podiam meter 500 referências num mapa que pretendesse ser divulgativo. Além disto, somos conscientes de que a seleçom de cada umhas das pessoas e sucessos que aparecerám a continuaçom foi um ato de percepçom subjectiva. É dizer, o nosso objetivo nom foi nunca fazer um material asséptico, mas isto nom significa que eludíssemos a necessidade de sermos rigorosos.

Com todo, queremos deixar claro, em primeiro lugar, que as efemérides escolhidas (e comentadas) nom tenhem, simplesmente, umha funçom comemorativa. O nosso objetivo é que sirvam de inspiraçom (ou excusa) para aprofundar no conhecimento da história geral do nosso pais, com a ajuda, ou nom, das referências bibliográficas que propomos. Temos a esperança de que o estudo do conflito das Encrobas (ou Jove) esperte o vosso interesse por saber mais sobre a luita pola recuperaçom do areal de Baldaio; ou que conhecer a greve das cigarreiras da Fábrica de Tabacos da Corunha faga que vos entrem ganhas de saber mais sobre a extensa tradiçom de luita operaria nessa cidade.

Para elaborar a nossa seleçom de efemérides seguimos distintos critérios. Procuramos que os factos para comentar estivessem bem repartidos polo território, tratando de procurar espaços de geografias que nom se limitassem à linha da AP-9. Mália todo, temos que reconhecer umha certa concentraçom de referências que se localizam na fachada atlântica, fator que convida a pensar na evoluçom geral da historia da Galiza contemporánea. Outro critério que seguimos para fazer este trabalho foi pensar nas chaves da história desde abaixo, em base ao proposto pola historiografia marxista británica. É certo que metimos nomes próprios de muita entidade, mas também multidom de conflitos protagonizados polos grandes esquecidos da história; nomeadamente, a gente do comum e as mulheres.

Finalmente, queremos dizer que escolhimos estes 35 factos para amossar o que nos figérom, mas também o que figemos, que foi sem lugar a dúvidas, muito mais. Esperamos que gostedes e, sobretudo, que achedes estas linhas de interesse para construir ou reformular a vossa própria ideia de naçom.

Xabier Buxeiro, Bruno Esperante e Antom Santos (Abril, 2021).